Situação ainda tensa em Mocímboa

0
3853
views

Depois da confrontação da semana passada entre o bando armado (oficialmente ainda desconhecido) e as Forças de Defesa e Segurança ter resultado em pelo menos 16 mortos, por volta das 14 horas desta quinta-feira, voltou a ter lugar mais uma confrontação.

Até ao fecho da presente edição, não se tinha ainda a indicação exacta do que estava a acontecer, nem as consequências, mas se falava da morte de um agente da Unidade de Intervenção Rápida e três atacantes abatidos.

Segundo soube o mediaFAX, as autoridades policiais souberam que o grupo que conseguiu fugir de Mocímboa da Praia se tinha instalado na aldeia de Chiukulua. Com a informação em seu poder, as autoridades policiais decidiram avançar em direcção àquela aldeia, mas antes de chegar, ao longo da estrada Mocímboa Palma, foram recebidos a tiro pelo grupo. A emboscada aconteceu exactamente no lago que dá nome ao distrito.

Nos últimos dias tem estado a correr  informações  indicando  que o líder dos atacantes é um che de nome Nambualele que antes viveu na Tanzânia e depois foi viver na aldeia Maulunga. Não se sabe se foi morto ou terá sido preso aquando da confrontação da semana passada. Diz-se igualmente que a promessa era que ao fim do ataque da semana passada, cada elemento do bando recebesse 2.500 Meticais.(Redacção).

 

 


Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/noticias/apps/noticias/public/wp-content/themes/ionMag/includes/wp_booster/td_block.php on line 1008

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here