Confirmada fraude académica na Universidade Católica de Moçambique

0
751
views

 

A Universidade Católica de Moçambique, UCM, afirma que os estudantes do Centro de Ensino à Distância, CED, submetidos aos exames finais nos dias 5 e 6 de Novembro último, tiveram acesso aos enunciados e guia de correcção antes das datas marcadas para as avaliações, razão pela qual as provas foram invalidadas.

 

Segundo escreve o jornal “Diário de Moçambique”, a UCM refere em comunicado que durante a correcção dos exames, o CED concluiu que houve fuga de alguns exames enviados aos centros de recursos da Beira, Marromeu, Muanza, Gorongosa Chimoio, Quelimane e Gurué.

 

No processo de correcção foram feitas algumas análises e triagem em torno dos resultados, tendo-se constado que alguns estudantes tinham sido admitidos com notas fracas mas nos exames conseguiram obter notas muito altas.
“Em certas pautas, mais de 20 por cento dos examinados tiveram a nota máxima, ou seja 20 valores. Em algumas turmas, houve aprovação de todos alunos com a mesma nota, por exemplo 18,3 valores”, refere a UCM confirmando desta forma algumas denúncias em anonimato da venda de exames.
Perante estes factos, o CED da UCM, concluiu que os estudantes cometeram fraude académica, mas reconhece a existência de estudantes honestos que não estão envolvidos na burla em alusão.
A universidade, de acordo com a nota, assume uma parte do peso de responsabilidade ética e moral pela fuga dos enunciados e respectivas guias de correcção, uma vez que se registou quebra de sigilo profissional de alguns funcionários envolvidos no esquema de venda dos exames.
A Universidade Católica afirma que está a envidar todos os esforços no sentido de identificar os envolvidos, para responsabilizá-los pelos seus actos, visto que lesaram gravemente o bom nome da instituição, estudantes e colaboradores não envolvidos.
Num outro desenvolvimento, a Universidade Católica, informa que tanto para os exames normais quanto para as recorrências das disciplinas anuladas nos centros de recurso acima referidos não será cobrado aos estudantes nenhum valor para a realização dos mesmos.
Recorde-se que por via da revogação dos exames finais, alguns alunos do centro de recurso da Beira, amotinaram-se há dias defronte da direcção do Centro de Ensino à Distancia para contestar da decisão.

RM-DM

 


Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/noticias/apps/noticias/public/wp-content/themes/ionMag/includes/wp_booster/td_block.php on line 1008

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here