A culpa é  da Renamo

1
2158
views

O ex-Presidente da Republica   Armando Guebuza, na sua qualidade de expoente máximo do grupo de dirigentes que se associou e prejudicou o pais em biliões  de dólares. Respondendo, aos deputados, Guebuza não fugiu aquilo que o governo disse na Assembleia da Republica e tem sido repetido pela propaganda governamental, disse que as  dívidas  foram  criadas para  defender  a soberania nacional e a integridade territorial do pais, dando exemplo da pirataria, socorrendo-se do episodio da embarcação “Veja 5”, que foi sequestrada por piratas, em Dezembro de 2010.

Acrescentou que as acções da Renamo e Afonso  Dhlakama também constituíram o mote para dividas. Neste particular, levou muito tempo a maldizer  a Renamo, culpando –a por quase tudo. Sobre o seu papel no assunto como  presidente da Republica, disse que havia relatórios sobre situações que colocavam em causa a soberania e deu  recomendações que  desembocaram  nas dividas e na criação das empresas.

Sobre  a responsabilidade do SISE, FADM e a Policia, Guebuza respondeu  aos  deputados que a actuação dessas instituições  obedece ao principio da  colaboração mutua, visando a criação de condições que garantam cooperação  entre os intervenientes.

Em relação ao  licenciamento das empresas e a recomendável  tutela pelo Ministério do Interior, Guebuza disse que as empresas estavam em processo de reestruturação .

As outras perguntas,  Guebuza  respondeu que não  podia entrar em detalhes por envolver questões de estratégia militar e que não podem  ser partilhadas  fora do âmbito  militar.


Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/noticias/apps/noticias/public/wp-content/themes/ionMag/includes/wp_booster/td_block.php on line 1008

1 COMENTÁRIO

  1. KKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKK

    A coisas que só Moz tem que ouvir.

    Como rir não faz mal, só faz bem.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Chega! Estou cansado de ouvir estas pauladas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here