O adágio popular diz quem quer casa quer casar

0
520
views

Se é decisão sábia ou não do Município do Maputo, o tempo ditará a persistência e resultado para combate a mendicidade, caso não atitudes administrativa ou ocasionaria,
medida certa e medida errada, conselho municipal aprova uma postura que proíbe oferta de rua aos mendigos

” O ADÁGIO POPUPAR DIZ QUEM QUER CASA QUER CASAR”

“Alertam Ecologistas a consciência colectiva”

“Quem quer casa! quer casar” diz um adágio popular, o sucesso da postura camararia recentemente aprovado pelo Conselho Municipal, passa por construir os CENTROS DE ACOMODAÇÃO, e PRODUTIVA, e a posterior retirada dos mendigos em toda cidade, a titulo de Exemplo, CHIANGO, que hoje é centro de disputa de terra, para quem se recorda há tempos lá ido foi construído centro de acolhimento e reabilitação de meninos de rua sobre tutela de acção social, desde os primórdios da nossa independência em Moçambique, com tempo o conselho municipal perdeu a batalha dos meninos de rua na cidade capital, esses meninos foram se multiplicando com varias vertentes conjuntural a mendicidade também aumento de forma significante, hoje na sua maioria, são criminosos, furtam, roubam, faltou a politica adequada para sua retenção, a acção social, mais uma vez perdeu a batalha,.

Alias não é pela primeira vez que o Conselho municipal, adopta essa medidas no reinado do Artur Canana, medidas similares foram insaiadas, fracassaram porque apenas passou da LETRA E NÃO DO ESPIRITO, mendicidade combate-se com acções, não com desejo, o racio habitacional dos grandes centros urbanos como maputo, tinha que ter acompanhamento administrativo e acções convista a desencoranjar a mendicidade.
Caso nao recorrei aos famosos projectos da BTR para permitir a facilidade de mobilidade publica, este projecto hoje morreu.

A mendicidade é um cancro universal que abala não só os paises do terceiro mundo ou paises subdesenvolvidos nas grandes metropoles do mundo como Paris, lisboa, washington DC, estão la mendigos , eu concordo plenamente com atitude do municipio, mas para não passar por uma letra morta, o Municipio deve construir CENTROS DE ACOMODAÇÃO E PRODUÇÃO (CAP) o que são CAP? são centros de aproveitamento de pessoas na mendicidade com idade activa para produção, os CAP’S, podem centros geridos pelos municipios atutelados pela acção social.

Um dos PONTOS PRINCIPAIS, ao Conselho Municipal, ao governo de Moçambique, a mendicidade vista em Moçambique, é provocada pelo alto indice de desemprego no País, mas por outro lado negamos que SOMOS UMA NAÇÃO COM DESEMPREGO, no entanto o impacto negativo na zonas urbanas se caracteriza por individuos que lutam pela sobrevivencia no seu quotidiano e recorrem a rua, muitos deles com idade activa, por outro lado a fiscalização as entidades de caridades deve ser permanente, os CAP’S, podem ser veiculos em que os pedintes se direccionam com medidas estatais a desecoranjar o diambular pelas ruas urbanas.

As actividades nos CAP’S, passam pelo concerto por exemplos a carpintaria, marcenaria, lavandaria, nesses centros concertam mobiliários hospitalares (camas e outros equipamentos), mobiliários escolar (carteiras e outros equipamentos) lavandaria em fim, em troca monetárias ou produtos alimentares. SÓ ASSIM A DEUS MENDICIDADE, na verdade há os que necessitam do nosso apoio, mas muitos deles precisam ocupação e remuneração sustentável para fim desde dilema.

Joao Massango, Partido Ecologista


Warning: A non-numeric value encountered in /srv/users/noticias/apps/noticias/public/wp-content/themes/ionMag/includes/wp_booster/td_block.php on line 1008

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here